Loading

Detalhes

Acompanhamento Perinatal

Acompanhamento Perinatal

A fase de gestação é tão importante na formação do novo ser sentimos que é necessário dar especial atenção ao novo bebé e à nova mamã - pois os dois estão intrinsecamente relacionados.

Benefícios do Acompanhamento Perinatal:

  • Acompanhamento por uma Doula
  • Preparação para o parto
  • Apoio durante o período gestacional
  • Aconselhamento pós-natal.

Durante a gravidez o corpo atravessa mudanças significantes; estas mudanças afectam o equilíbrio emocional, hormonal e fisiológico da mulher.

Tudo o que a mãe sente e experiência é absorvido pelo bebé formando assim parte do seu ser.

Por isso quando a mamã está bem o bebé também está bem. Lembrando que aqui o papel do pai também é fundamental para todo o processo.

Aconselhe-se com um profissional Casa Sakra!

O papel da Doula

A doula é uma figura maternal de protecção que está ao lado de outra mãe para a ouvir, proteger, apoiar e responder às suas necessidades. Por isso se diz que a doula é uma “mãe para a mãe”. A doula não vem substituir o pai, parceiro ou qualquer outro familiar ou profissional do cenário de parto. As acções da doula nunca são conduzidas pelo seu ego mas sim pela sua sensibilidade e amor incondicional. As doulas não executam qualquer acto médico nem fazem aconselhamento médico, mas deverão ter bons conhecimentos da fisiologia do parto e do período pós-natal de forma a que possam oferecer apoio e orientação no sentido de ajudar a mulher a encontrar as melhores soluções para o seu caso.

O que faz a Doula?

Uma doula é, geralmente, uma mulher com experiência de maternidade, que está ao lado da mãe durante o seu parto, ajudando-a a sentir-se segura de modo a que ela consiga mais facilmente dar à luz.Geralmente, a doula conhece a futura mãe durante a gravidez, estabelecendo-se entre elas uma relação de confiança essencial ao acompanhamento do parto. Durante o trabalho de parto, a doula está com a mãe, mantendo uma presença discreta, tranquilizadora e criando uma esfera de protecção à sua volta, assegurando a satisfação das suas necessidades básicas, privacidade, segurança, luz atenuada, redução do uso de linguagem e conforto térmico, favorecendo assim o bom desenrolar do trabalho de parto fisiológico. No hospital, a doula é um recurso particularmente importante pois a mulher está num ambiente que não lhe é familiar, o pessoal médico não tem disponibilidade para prestar assistência contínua, e o pai muitas vezes não se sente verdadeiramente confortável por estar ao lado da mãe, nem sabe como ajudar e pode aprender. Mas é importante esclarecer que a doula não pretende ser uma substituta do pai. Ela transmite tranquilidade também ao pai, podendo ajudá-lo a prestar um melhor apoio à sua companheira, ou sentir-se à vontade para se afastar e descansar um pouco, por exemplo. A mãe assim pode relaxar, sabendo que não está a colocar essa pressão sobre o pai de a acompanhar em todo o processo. A doula constitui um apoio não só à mãe como ao casal, sendo que o seu objectivo é sempre criar um ambiente harmonioso à volta da mãe, e reduzir a sua ansiedade, pois é isso que facilitará o trabalho de parto. A doula funciona também como uma interface entre a mãe e o pessoal hospitalar, defendendo os seus interesses e desejos quanto ao seu parto. O apoio da doula pode continuar no pós-parto, através de algumas visitas à mãe, preparando um chá ou uma refeição, fazendo pequenas tarefas domésticas que permitam à mãe passar mais e melhor tempo com o seu bebé nos primeiros dias. Noutros países existem as doulas de pós-parto especializadas neste tipo de assistência. A doula é nos dias de hoje uma profissional da humanização do parto, que vê o parto como um evento normal e pleno de significado na vida das mulheres, e o compreende como um processo fisiológico, que não pode ser desligado das dimensões física, psicológica, sexual, afectiva e espiritual do ser feminino.